Etiologia

A dislexia

É uma doença normal

Há em Portugal

Mas isso, ninguém leva a mal!

A definição de dislexia agrega grande unanimidade pelos diversos autores, no entanto a sua causa não revela concórdia. Até porque existe a difícil dissociação entre o que é etiologia e o que são os factores associados (Fichot, 1971). Se por um lado, se defende que as causas da dislexia são desordens do foro neurológico, caracterizada por frequentes inversões de letras e de palavras (Orton, 1937), há também estudos que defendem factores ambientais como causa da dislexia (Pennington, 1997). E há, ainda, investigações que revelam elementos afectivo-sociais, como características de causa da dislexia, afirmando que estes elementos estão intimamente ligados com os elementos neurológicos (Fichot, 1971).

Em relação às desordens do foro neurológico, no ponto de vista de Antunes (2009, p. 51), a dislexia resulta de uma disfunção cerebral, natureza neurológica da qual está relacionada com “(…) fios cruzados que não levam as letras aos sítios do cérebro onde estão os sons das palavras”.

E isto sucede porque há grupos de células nas áreas da linguagem que estão fora dos sítios e jamais pode ser explicada por ensino deficiente, défice cognitivo ou razões socioculturais. Através da Ressonância Magnética Nuclear funcional, há estudos que comprovam que os disléxicos apresentam actividade reduzida na circunvolução angular – área que liga o córtex visual e a área de associação visual às áreas de linguagem (Frank, 2004), originando a dislexia.

Segundo Fichot (1972), a origem da dislexia centra-se na falta de homogeneidade na lateralização que justifica uma perturbação do controle cortical, levando assim a um conflito no domínio hemisférico.

No que concerne aos factores ambientais, Henning ( 2003, p.7) afirma que a dislexia é ” (…) uma manifestação de padrões de leitura deficitários( …)”, que é mais “(…)induzida pelo ambiente do que propriamente determinada por factores neurológicos.” Na perspectiva da mesma, quando se investiga a herança genética de um disléxico, detecta-se com frequência na família uma história de dificuldade ao nível da leitura.

Frank (2004, p.24) afirma que se alguém da família tiver dislexia, o filho terá mais probabilidade de também ter do que se não houver casos na família. Os factores ambientais que levam à dislexia podem estar relacionados com problemas familiares, divórcio dos pais, negligência ou abuso.

Segundo a Federação Mundial de Neurologia, a dislexia depende “(…)portanto, fundamentalmente, de dificuldades cognitivas, que são frequentemente de origem constitucional.” (1968, cit. in Fonseca, 1999, pág. 290). Em suma, não se consegue definir a etiologia da dislexia, uma vez que os estudos e as opiniões divergem de autor para autor, não havendo uma uniformidade entre eles, que levem a uma conclusão exacta.

4 thoughts on “Etiologia

  1. Boa tarde, adorei tudoeu queria entender mais pois faço pedagogia estou no 6º periodo e tenho um trabalho para apresentar 09/11/2011. Se vocês tivessem mais materias e a professora quer modelos de atividades para se trabalhar com a criança com Dislexia. Se for possível, muito obrigado!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s